4 Lembrança dos meus 9 anos


 Oi meninas, hoje eu fui na roca onde eu morei durante um ano, cheguei me deparei com o pé de jabuticaba carregado, claro que eu já esperava por isso, afinal e minha fruta preferida.

 Não perdi tempo fui direto para o pé, enchi um balde e comi muitas la  mesmo, quem já morou na roca sabe que e mais gostoso comer a fruta sem lavar, la no pé mesmo. Durante o tempo que fiquei la em cima fui tendo varias recordações de uma infância perfeita que tive ali, não faz tanto tempo, na época tinha 9 anos, aquele lugar era perfeito, brincar de esconde esconde ali era muito bom era um terreno grande com três casas tudo em família morava minha bisa meu tio tia primas, minha bisa bem velhinha, era um doce de vo.

 Dois pês de jambo dois de jabuticaba, três de manga, um de jamelão, cana, muita goiaba, e uma nascente de agua clara e limpa garantiam minha diversão, eu adorava tomar banho de balde com agua da nascente, juntamente com minha prima e irmã.

 Vivia nos pês de goiaba, me balançando e me pendurando nos galhos, me arriscando para pegar aquela goiaba mais bonita, e quando eu ia come-la... Adivinha?! Estava bichada, rsrs. Ser "vitima" de lagarta fogo era rotina.

 Minha tia fazia cada bolo, cada doce com coisas do quintal mesmo, nossa como eu gostava das coisas que minha tia fazia para o café, minha mãe logo aprendeu a fazer tudo isso, pois la não havia padaria.

 Vocês devem estar se perguntando no  porque que eu fui morar la neh?!

 Bem, meu pai trabalhava em uma firma que mexia com peixe, la ate preso anoite na câmara de gelo meu pai ficou, com tudo ligado, cansado de la  papai quis trabalhar la na roca mexendo com granito nas serrarias ele ficava na casa da minha prima um pouco depois do lugar que eu morei, minha casa estava ocupada com o meu tio, papai trabalhava em escala, começou trabalhando a semana toda ele ligava todo dia pra nos anoite, vinha nos finais de semana enquanto isso nos ficávamos em Itaipava ( eu, minha irmã e mamãe), com isso se passou um ano, em uma certa semana papai não pode vir no final de semana, e não ligou muito eu não consegui dormi só queria meu pai, quando cochilava começava a chamar papai, então mamãe não teve escolha fomos morar la, meu tio desocupou a casa.

 Quando começaram as aulas foi difícil no começo, eu tinha que acorda 5:40 via o sol nascer, la no verão de manha e o inverno na cidade, o transporte era uma combi, muito apertada, antes de mim já ficava gente em pé, eu nuca sentei, era uma das menores de la, me sentia uma sardinha na lata, a escola era boa, todo mundo simples, no inverno eu tinha que colocar o uniforme de baixo do travesseiro para de manha ele não estar congelado, era tenso no inverno, era muito frio, eu congelava, mais tinha que ir. Quando dava tempestade eu chorava as trovoadas parecia uma pedra enorme rolando nos morros, ou um dinossauro gigante correndo, os raios eram sinistros.

 Finais de semana eu era a primeira a acordar ficava rodando o quintal, acordava com o galo cantando bem cedinho, via as rolinhas indo ciscar pela primeira vez no dia, ouvia todos os pássaros cantando, via a família de anum preto nas arvores sempre em grupo, ligava a bomba para encher a caixa com agua da cacimba (nascente) e esperava mamãe chamar para ir limpar a casa, depois via meu pai caçando perea rolinhas com a cadela, ia pescar no brejo que passava ali mesmo com aguas da nascente, pegava cigarras para brincar, sentia o vento fresquinho e puro, meus cabelos brilhavam muito, não importava o shampoo ele estava sempre brilhando, aquela agua deixava-os macios.

 Meu pai foi aprendendo tudo muito rápido na firma começou a fazer vasos lindos para orquídeas e plantas em casa com restos de granito, ele era polidor, começou trabalhar noite sim noite não e fica em casa durante o dia, ele gostava muito de roca, foi criado no mato, por gostar disso pegou também uma roca a meia, começou a trabalhar em dois serviços, mamãe trabalhava a tarde como professora, eu mamãe e minha irmã tivemos que voltar para Itaipava, nos iamos la todo final de semana e voltávamos segunda de madrugada, eu vinha de la e ia direto para escola, hoje mamãe trabalha em dois horários e em dois municípios, no natal o patrão de papai mandou a metade da firma embora, mandou os mais antigos porque iam pegar um tempo de casa, afinal eram quase 3 anos de serviço la, papai entrou em outra firma mais não queria ficar, la era muito diferente do que papai tinha aprendido, o acabamento era de qualquer jeito, ai papai saiu, comprou um terreno com 4 lotes, construí um galpão para trabalhar e uma casa pois quando voltamos ficamos morando de aluguel, hoje papai tem um negocio próprio, usou tudo que aprendeu, ele continua no ramo de granitos e mármores, ele mexe com acabamentos, faz soleiras, pias etc.

 Só sei que foi o melhor ano da minha vida, sabe, eu podia me vestir como queria, brincar na rua, subi morro, morava numa casinha simples, mamãe fazia uma comida gostosa e natural, só quem já morou na roca ou criou galinha em casa a base de milho e de horta sabe que e muito mais gostosa que as compradas congeladas, la tinha de tudo, em fim tinha mais liberdade, a vida la era melhor sem correria.

 Como eu queria voltar aos 9 anos.

4 comentários:

Laís Areias disse...

Quando somos crianças as lembranças são boas né? *-*
As vezes também quero voltar correndo pra lá !
Beijos mil
http://elascomentamblog.blogspot.com.br

Silvana Sartori disse...

Olá, tudo bem?
Passando aqui para te agradecer pela sua visitinha em meu blog
e dizer que já estou te seguindo. Me retribui? Passarei sempre aqui para ver suas postagens e seus textos.
Em falando nisso, gostei bastante do que vc escreveu, porque as vezes sinto bastante saudade da minha infancia, quando n tinhamos preocupação com nada e brincavamos sem ter que ficar tendo hora para tudo. Eu sinceramente adorava, principalmente as minhas paquerinhas (risos)
Enfim...Tenho boas lembranças pra falar a verdade.
Espero poder ler mais textos assim, porque gosto bastante =]
Seja sempre bem vinda ao I LOVE MY BOOKS
Se cuida linda

lovereadmybooks.blogspot.com.br

Lidia Gava disse...

É bom neh?! Vou retribuir sim

Lidia Gava disse...

Né? rs

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p

Página Anterior Próxima Página Home
 

Copyright © 2012 Petit Poá! Elaborado por Marta Allegretti
Usando Scripts de Mundo Blogger